Como começar a estudar mandarim?

As pessoas me perguntam se aprender chinês é difícil, se demora muito para começarmos a falar, e outras coisas que provavelmente você já se perguntou.

Vamos lembrar uma característica básica do chinês: a língua escrita e a falada são independentes, afinal a escrita usa símbolos e não expressão fonética. Não há alfabeto, cada palavra tem sua pronúncia e um desenho como sua forma escrita. Isso é sim um dificultador, pois o advento do alfabeto facilita você aprender qualquer língua. Porém na chinesa alfabetos e métodos como pinyin (romanização adotada universalmente para estudo do mandarim) são incapaz de ser objetivo como os ideogramas, por isso eles nunca tiveram nem terão seu uso depreciado. Há outros muitos pontos que vêm facilitar e o que mais gosto entre eles é a ausência de conjugação verbal (você já imaginou ou viu um chinês falar: “Ontem no cinema eu ir”, “Amanhã nós encontrar almoçar”? é assim que funciona mesmo a língua). Através de uma sintaxe simples padrão, alguns elementos criam o contexto em que a idéia se encontra, isso é tão objetivo quanto as conjugações da língua portuguesa (temos 6 tempos verbais e 6 pessoas! É praticamente o que você aprende de português da 5ª a 8ª série!).

Expliquei um pouco da língua chinesa, mas então como estudar? A melhor maneira é simples: lendo, ouvindo, falando e escrevendo, de frases menores e diálogos mais simples até chegando a frases maiores e diálogos mais compostos. Uma dica que dou é não tente traduzir as palavras e encontrar imediatamente um sentido. Você pode até identificar a idéia central, mas não compreender todo o significado. A forma como as idéias são expressas é um elemento muito importante no estudo chinês e isso se aprende é com o tempo e prática. Estes 4 elementos: Ler, ouvir, falar e escrever tem a mesma importância e quanto mais você se dedicar e se expor a eles, com o passar do tempo, você perceberá que a forma que as idéias são apresentadas em chinês estão sendo assimiladas pela sua parte parte do cérebro responsável por organizar as idéias e a fala.

Os vídeos, músicas, textos e outros recursos que disponibilizo no blog é com o intuito de ir apresentando, repetindo e aumentando a complexidade cada vez mais. Acredito que as peculiaridades do chinês são vencidas muito mais facilmente com um professor, se você tiver como investir nisso, invista! Mas se não tiver e quiser aprender sozinho, dedique-se com frequência. Duas vezes por semana 75 minutos cada, ou diariamente 15 a 20 minutos, 3x por 1hr. Qualquer fator acima de 1x por semana, totalizando mais de 2 horas por semana dá resultado. E embora seja difícil de achar daqui do Brasil, há material de qualidade para aprendizado independente. Essa é minha motivação de manter o blog.

Por fim o aprendizado de todo idioma ganha impulso quando você começa a realmente raciocinar naquela língua. Essa barreira para nós ocidentais é um pouco maior no idioma chinês que em outros idiomas (como para quem é brasileiro e aprende inglês ou francês). Não só pela língua mas também por sermos poucos expostas a língua. Mas muitas outras barreiras como dito, são menores. Chinês é sim uma língua muito diferente e também é muito simples e rústica em sua concepção. A história e o pensamento chinês realmente estão muito inseridos na sua língua o que fazem dela um patrimônio cultural do país. Tenho me divertido muito com o estudo de chinês e espero que estejam gostando também.

Você já fala alguma coisa? Ou já estudou? Compartilhe aqui nos comentários.

46 comments on “Como começar a estudar mandarim?

  1. James Fábio de Araújo Santana disse:

    Gostei muito do site, e tenho vontade de aprender o chines (mandarim).
    Tenho certeza que neste site terei uma aprendizagem muito gratificante.
    Grande abraço
    詹姆斯

    • X-nês disse:

      Muito obrigado! O objetivo do blog é mesmo difundir este belo dialeto entre nós. A teleaula Growing Up With Chinese está nota 10! É muito prazeroso acompanhá-lo e preparar os posts dele. O livro texto que disponibilizamos aqui também é o mais usado nos cursos de mandarim mundo afora e seu conteúdo é muito rico. Com grande dedicação, com certeza terá grandes resultados. Espero que visite-nos sempre e aceitamos sempre sugestões de novos conteúdos.
      多谢!

  2. mario disse:

    Obrigado, vou aprender de falar chines
    Alguem esta precisando e vc colaborando… valeu

    To indo para china…….aff
    como que vou me comunicar……….

    • X-nês disse:

      Estude bastante, recomendo vc adotar 2 métodos relampagos aqui do blog. O Growing up with chinese, (não só falando, mas transcrevendo, lendo, decorando os textos) e o livro “Speak Mandarim in 500 words”. E outro método mais lento que se você tiver disponibilidade eu dedicaria 30 minutos por dia é o livro texto que adotamos: 新买用汉语课本。Você tem contratar um professor para te ajudar com a conversação!? Abraço e estude bastante que ficará surpreso com seu mandarim até sua ida pra China.

  3. Fabiana Maistrovicz disse:

    Ola!
    Parabens pela iniciativa. Acredito que seu blog me ajudara bastante!
    Vou para china daqui dois meses e mal sei o Ni hao
    quer dizer..nao sei absolutamente nada!
    a partir de hoje vou tentar dar uma estudada tds os dias =)

    • X-nês disse:

      Olá Fabiana, fico muito feliz pelo elogio. Essa semana deverei voltar a postar a série Growing up with chinese.
      2 meses é pequeno tempo mas como postei aqui, as ações básicas (ler, ouvir, escrever e falar) com um material selecionado facilitam você ficar mais a vontade. Não tente ir direto para frases completas e funcionais como esses dialógos de situações do tipo “Conversando no hotel”, “Pedindo um almoço”. É melhor você começar com o básico e intensificar muito nele, escrevendo (não há como enfatizar o quando isso é importante) e repetindo com o máximo de exatidão (sem vergonha nenhuma). E tente pegar um pouco de velocidade na fala e no ouvido. Para os que estão para ir para China isso é o mais importante. Obrigado e mantenha contato!

  4. Phillip Souza disse:

    Parabéns pelo blog e pela iniciativa. Eu também tive a mesma percepçãoquanto ao aprendizado: aos poucos vai fazendo sentido cada ideograma, cada traço, cada radical, enfim, cada detalhe da linguagem que é um grande patrimônio cultural chinês. Difícil? Sim, especialmente no início, mas… e daí? Eu quero e já estou aprendendo mandarim e espero um dia chegar à fluência. Parabéns mais uma vez e sucesso!

    PS.: você é daqui de BH?

    • X-nês disse:

      Exatamente caro Phillip, é difícil e as vezes impossível racionalizar a escrita chinesa, mas a gente percebe com o tempo que não é feita ao acaso, ela segue alguns padrões. Assim na verdade como todas as línguas, afinal não há nenhuma língua que eu tenho conhecimento que não possua mil regras de exceção.
      Também estou em busca da fluência e por isso tenho lido livro e tentando decorar alguns videozinhos online, como os últimos que tenho postado.
      Sou daqui de BH sim e também sou aluno de Huawen, além de já ter estudo também na Luzianna. Vc está em alguma escola?

      • Phillip Souza disse:

        Não, não estou estudando em escola. Não dá para fazer aulas de mandarim, o que seria muito bom. Eu sei que a Huawen é uma das melhores (senão a melhor) daqui de BH, afinal, a escola é voltada apenas para mandarim, certo!? Eu procurado praticarpor conta própria, seja por blogs como o seu, seja por sites oficiais da China (Instituto Confúcio, por exemplo) e pelo Rosetta Stone. Eu li em algum post seu (ouem algum lugar – rsrs) que devemos procurar falar, ouvir, entender e praticar a escrita, tudo ao mesmo tempo – porém, aos poucos, a coisa vai tomando sentido. E o Rosetta permite isso.

        Mais uma vez: parabéns e espero por mais posts criativos e interesantes como são os do seu blog.

        Abraço

  5. Phillip Souza disse:

    Decidi perguntar por aqui mesmo :-)

    Eu tenho percebido que, na escrita, o chinês tradicional é muito mais fácil de se entender do que o simplificado. A forma como foi construído, pelo menos pra mim, é mais didática e, apesar de mais traços, fica tudo muito mais claro. Porém, te pergunto: sei que a República Popular da China, na década de 50 +/- adotou o sistema simplificado e o pinyin para ensinar omundo a falar e escrever seu idioma (se não estou enganado); devo, então, focar no aprendizado do chinês simplificado ou tradicional? E não me venha com a de que é bom os dois, disso eu sei; mas para o aprendizado, qual seria o verdadeiramente fundamental: 官话 ou 官話?

    Obrigado mais uma vez.

    Abraço.

    • X-nês disse:

      Ótima pergunta Phillip, bem o simplificado foi adotado sim pela República popular da China mas Hong Kong, Taiwan(eu acho), Coréia (que também usa a escrita chinesa para muito da sua parte escrita assim como), o Japão continuam usando o tradicional. Eu sinceramente com meus 3 anos e alguns meses de estudo de chinês, sou da opinião que é melhor estudar o simplificado. E minhas razões são as seguintes: é mais fácil de escrever, e isso é muito importante pq escrever chinês é demorado e isso as vezes exige mais do estudo (experimenta transcrever um texto simplificado e tradicional que vão alguns minutos a mais por parágrafo), outro motivo muito importante é que como tem menos traços o simplificado é mais fácil de ler e no computador e celular e essa vantagem é essencial (eu sempre tomo cuidado se o que escreve em chinês é facilmente visto porque as fontes acabam sendo muito pequenas online), e por fim uma vez que vc aprendeu o caractere, vc sabe reconhecer, e como o que mudou são alguns radicais basicamente, com o tempo vc acaba conseguindo ler o tradicional sem problema mesmo nunca tendo escrito um, desde que alguma que vc saiba outra palavra que sofreu a mesma simplificação.
      Eu acho que vc vai achar muito mais livro e sites no simplificado, e isso será sua principal fonte de prática. Algumas legendas em filmes e videoclipes serão no tradicional mas vc conseguirá ler mesmo assim. Acredite. Fica com o simplificado!

  6. Karlus disse:

    Oi meu amigo !
    Eu acabei descobrindo que tenho facilidade de aprender algum idioma. Essa descoberta veio depois que conhecí uma pessoa que veio da Argentina, e com duas semanas que ela estava aqui, disse que já estava de volta porque não sabia falar o português, e ninguém que ela conheceu a entendia. Aquilo me comoveu, e pedí a ela que ficasse mais uns dias no Brasil. Então fui para casa pensando em ajudá-la de alguma forma, e aí tive a idéia de procurar algum material em espanhol na internet. Encontrei muita coisa; textos, videos, tv ao vivo, etc. Dentro de apenas uma semana eu a surprendí falando em espanhol, é tanto que ela disse: ” Você me enganou dizendo que não sabia falar espanhol”. Hoje 5 meses após, estou falando fluente tanto o latino como o espânico, de forma que quando falo com alguns deles, logo duvidam que eu sou brasileiro. Como tenho gramaticalmente um bom português, não está sendo difícil estudar a gramática espanhola, pois é um pouco parecida, não tão parecida como pensam muitos por aí, tem muita coisa também totalmente diferente.
    Bom, depois comecei a curiar o inglês e assimilo com facilidade, também estou estudando guarani com um amigo do Paraguay, e aprendo muito rápido.
    Quando li falando sobre o mandarim aqui no seu blog, eu fiquei muito interessado em aprender, mas quando fui buscar e vi aqueles símbolos , tive um auto-bloqueio. Será que se eu persistir terei algum êxito?
    Abraços

    • X-nês disse:

      Sim, algumas pessoas tem certa facilidade de memorização de palavras, frases e expressoes. Vc deve ser deste tipo de pessoa. Eu tenho facilidade com gramática especialmente na sintaxe das linguas. É o que mais me facina tb numa lingua é isso. Toda lingua se baseia em ler, escrever, ouvir e falar. No chines o ler e escrever é muito mais complexo por ter uma escrita própria, mas como digo, no começo é como aprender 2 linguas, uma falada e outra escrita, e com o tempo vc enxerga os padroes na escrita tb e tudo começa a se tornar mais e mais lógico.
      De todas as linguas que conheco, a chinesa é a mais lógica de todas…. será um ótimo desafio para inovar seu conhecimento.

  7. carlos rocha disse:

    adorei todas as dicas, e tambem as trocas de comentarios,tambem quero aprender o x-nes. afinal a china esta dominando o mundo,entao quanto mais informacao vc tiver acho que estara um passo a frente de quem nao souber o idioma. bom resolvi aprender hj, e espero que nao tenho nenhuma vontade de desistir,e mais um desafio progessivo!!!! moro em new york e os chinos aqui sao bastante,mas quero buscar material pra poder dar o primeiro passo,para estudar. brigado x-nes pelo blog e por esclarecer algumas duvidas!! abraco carlos rocha

  8. Rita disse:

    Aiii estou tão feliz encontrei este blog. :D Tenho um grande amigo chinês, de Sichuan e por causa dele quero começar a aprender mandarim. Um dia quero poder-lhe dizer alguma coisa na língua dele, ia ficar muito feliz. Por isso muito obrigada pelas lições e pelos posts sobre a cultura chinesa, é uma cultura que cada vez me encanta mais. *-*
    Vou dar o meu melhor! :D Muito obrigada!

  9. Fassina disse:

    Obrigado X-nês por todas as dicas e ensinamentos, vou melhorar muito os meus estudos com elas. Grande abraço.Paulo Fassina, São Gabriel-RS

  10. Elizabeth disse:

    Oii, então, esse é meu primeiro dia aqui no blog rs.. e com esse texto vi que tu realmente tem vontade de ensinar ^^ e fico muito feliz com isso, queria te agradecer, pois como eu estudo e trabalho, não tenho tempo de ficar pagando um curso, raramente poderei ir, então o que eu posso fazer é ler pela internet, então, muito obrigada x-nês.

  11. X-nês disse:

    Carlos, Rita, Fassina, Elizabeth e todos os demais que comentaram, fico muito feliz com a receptividade. Esse é meu post mais longo, importante e escrito com maior espontaneidade. Como é também o mais comentado, as vezes tenho o prazer de relê-lo e aprender um pouco mais na forma que encarei o começo do blog. Hoje, já num nível intermediário de mandarim, estou mais convencido ainda que aprendendo frases prontas são a forma mais fácil de realmente aprender o “jeito” chinês de raciocinar e falar! É muito interessante perceber essas diferenças. Espero que continuem motivados e que através do estudo de chinês possam estar constantemente evoluindo. Agradeço a todos porque suas motivações me motivam também!

  12. Gostaria de aprender com você, apesar do pouco tempo. Gostei da apresentaçâo e comentários. Um abraço. Léiah.

  13. Vinydimax disse:

    X-nês.
    Hoje com seu nível intermediário, você ainda está estudando no mesmo nível de antes?
    Com determinados períodos de tempo, ou agora está mais casual?

    Abraços

    • X-nês disse:

      Caro Vini,

      até por excesso de tarefas no dia a dia, tentei minimizar o tempo de estudo, ficando 2x por semana (estava estudando só nos dias que tenho aula logo antes das mesmas). Mas a qualidade para mim decaiu muito. Nos primeiros 2 anos a gente vai aprendendo de leve a gramática que é bem diferente da nossa, embora mais simples em muitos aspectos, mas depois começa aumentar muito o grau de complexidade das palavras e a trabalhar expressões próprias que os chineses usam no dia a dia. Logo o ritmo acaba se mantendo se quiser realmente guardar o conteúdo. Além do mais pela baixíssima exposição que temos ao chinês, realmente só estudando para não esquecer. Talvez se vc tiver como praticar com amigos ou assistir muita coisa que te ajude a treinar o ouvido dê para diminuir um pouco. Mas é algo que acho que a maioria das pessoas não tem muito acesso. Hoje tento estudar 4x por semana, 2 na sala de aula e 2 em casa…

      Abraço!

  14. Renata Scussel disse:

    Muito bom!!! Adorei o blog e especialmente este texto! Tenho 18 anos, estou cursando a primeira fase de Relações Internacionais e começo o estudo do Mandarim este mês. Espero obter sucesso. Adorei o blog, parabéns!

  15. Eliel disse:

    Ola gostaria de saber, se é possivel, que eu possa conseguir visto para estudar mandarim na china de maneira paga e sem ser em faculdades?
    Seu Blog esta exelente parabens

    • X-nês disse:

      Tenho 2 amigos de escola que fizeram isso. Tentarei perguntar pra eles e respondo em um post depois! Obrigado!

  16. Ceci disse:

    Olá…adorei suas informações e iniciei meu curso de Mandarim sexta passada…
    Achei interessante e também difícil…pretendo me dedicar o máximo que der!
    Obrigada por comartilhar e você já está no meu Favorito!
    Ótima semana,
    Ceci

    • X-nês disse:

      Obrigado Ceci! Dedique muito que vale a pena, é uma língua maravilhosa, diferente, e seu aprendizado é uma arte definitivamente.

  17. Amanda disse:

    Esse blog é realmente otimo. Moro na Europa e quero aprender chines! Tenho 17 anos e pretendo estudar sobre a politica externa. Mas.. como começar a aprender a escrever? Qual seria o metodo mais facil?

    • X-nês disse:

      O método mais fácil é realmente frequentar uma sala de aula com mais alunos. A dificuldade de um ajuda no aprendizado do outro. Mas poucas pessoas que tem vontade de aprender o mandarim tem essa disposição. Por isso sempre digo que se dedicando 3 x 1hr por semana é o melhor método sempre focando nas 4 coisas: escrita, leitura, audição e pronúncia. No blog eu ofereço diversos recursos para treinar leitura e audição, podem olhar a página “Fale Mandarim” no topo do site. Os outros 2 ítems depende de cada um e através dos livros disponibilizados e disciplina é possível ir longe!

  18. Carlos alberto pereira frança disse:

    Saudações! eu estou conhecendo este blog agora,para me é nuvidade ok?pratico o madarim só! e faço o maximo para aprender,eu quero fala o madarim,no futuro talves eu vou viver na china.

  19. Antônio disse:

    Quanto tempo aproximadamente será necessário para aprender chinês estudando duas horas por dia?

    • Rodrigo Sze disse:

      Isso não é possível dizer ao certo. Já ouvi casos de pessoas que aprenderam a ler e escrever razoavelmente chinês em 1 ano mas só treinavam escrita e leitura, o objetivo era conseguir ler livros e jornais. Mas para se ter uma boa proficiência, se você puder dedicar realmente 2 horas todos os dias da semana, seu rendimento será muito superior ao de um cursinho normal por exemplo (considerando que vc tem um professor disponível para guiá-lo ao aprendizado e pronúncia corretos. Como já fiz intensivo de uma língua estudando 3h por dia, 5 dias por semana, eliminei um semestre em 1 mes (22 dias contados) de aula.
      O aprendizado do mandarim é dividido de acordo com o método padronizado pelo China para ensino da língua a estrangeiros em 6 semestres o nível básico, mais 6 semestres o nível intermediário (e eu estou na metade aqui). Eu chutaria que se você fizesse um cursinho intensivo constantemente, em 2 anos vc poderia viver na China sem problema. Não se iluda que seja possível mudar para China por ex. com um ano de cursinho por melhor que seja. Você conseguirá se virar com o básico, mas não negociar uma compra ou acompanhar o noticiário na TV por exemplo (assim como ocorre com a maioria das linguas). Espero que tenha te ajudado.

      • Antônio disse:

        Obrigado pela resposta, eu não tenho nenhuma previsão de morar na China ou na República da China, ou de fazer qualquer uso profissional do idioma, estudo apenas porque gosto. Eu gostaria de aprender o chinês o mais rápido possível e me dedicarei a isso todo o tempo que me sobrar este ano para isso, no ano que vem não sei como estudarei o idioma, acredito que será possível me dedicar pelo menos duas horas diárias nos dias úteis e aos sábados e domingos eu poderei me dedicar mais tempo, umas 4 horas por dia. Acontece que eu não faço ideia de como será a minha rotina que começará a ficar mais intensa esta semana mesmo.
        Obrigado pela ajuda.

  20. Antônio disse:

    Uma dúvida quanto à digitação em chinês, eu comecei a estudar japonês, mas resolvi parar e estudar chinês, o japonês pode ser digitado de qualquer teclado comum, é só configurar o método de entrada no teclado. No chinês também é assim? Posso digitar de qualquer teclado apenas configurando o método de entrada ou preciso de um teclado especial para isso?

    • Rodrigo Sze disse:

      Sim. Há alguns métodos de romanização da fala Chinesa. O padrão hoje se chama pinyin. Há um post em como usar no Windows 7. É fácil instalar. Android e iOS já vem com teclado para escrita chinesa embutido nas versões mais novas. 你可以写汉字。

  21. Erica disse:

    Ola! Tenho dois fillhos (6 e 9anos) que fazem aula de ingles. Na escola vao abrir turma para adulto de mandarim. A menor me perguntou se poderia fazer….achei uma boa ideia começar um contato cedo com uma terceira lingua. Acredito tambem que metodos ludicos nessa idade sao ideais. Qual a sua opinião a respeito?

    • Rodrigo Sze disse:

      A proposta de ensino para crianças e adultos é bem diferente. Enquanto o adulto já tem conhecimento prévio de estruturas gramaticais, o curso foca em ensinar como a mandarim se adapta ao conhecimento prévio da língua portuguesa e inglesa. Os adultos tem grande dificuldade no aprendizado da fala também. Já para as crianças o ensino é mais natural pois elas aprendem e expressam mais rápido mas sem compreender a fundo a regras da língua.
      Não recomendo colocar numa aula com adultos mas se tiver uma turma para crianças pode ser muito lucrativo para ela pois o chinês difere muito do inglês e das línguas latinas sendo um exercício mental a mais para seu desenvolvimento. Pretendo iniciar cedo (Até os 10 anos) meus filhos em 2 línguas além da nossa. Provavelmente chinês e inglês também. Todos meus amigos consideram se fluentes nas línguas que já falavam bem até seus 15 anos. Mesmo sem praticar por quase uma década. Depois manda sua decisão. Obrigado.

  22. User01 disse:

    Você estuda chinês simplificado, tradicional ou os dois?

    • Rodrigo Sze disse:

      Estudo o simplificado. Por ser padronização no continente. Hong Kong, Taiwan ainda mantém o tradicional e o katakana do Japão. Os radicais mais comuns ou tenho noção como é a forma clássica dele o que permite leitura mas não guardo como escreve los já que são as vezes muitos traços a mais. Acho que a maioria dos estudantes faz dessa forma.

  23. User01 disse:

    Quando o Chinês simplificado começou a ser utilizado?

    • Rodrigo Sze disse:

      Desde dos anos 1950′s e 1960′s como uma forma que o governo adotou para melhorar a alfabetização do chineses.

  24. Gabryella disse:

    Oi, eu gostaria de saber se eu estudar 1h por dia, enquanto tempo eu vou aprender chines ou entender o basico?

    • Rodrigo Sze disse:

      Varia muito de pessoa para pessoa e com material sendo utilizado. O básico iniciante do chinês pode ser considerado saber e dominar algo em torno de 500 caracteres o que eu chutaria que pode ser obtido com uma metodologia correta talvez com cerca de 150 horas de estudo. Mas isso são valores que realmente variam muito. Se você conseguir estudar todo o primeiro livro que tem aqui disponibilizado,dá para ter uma noção, ele representa 1/3 do nível básico.

  25. James Arthuso disse:

    Ótimo blog! Comecei os estudos do mandarim agora e no início as coisas são bem complicadas. Mas só de ler um pouco seu blog já dei uma nova animada em aprender! Muito obrigado e parabéns!

  26. Ellenzinha disse:

    Oi, seu blog é realmente muito informativo. Já tentei várias vezes aprender mandarim, mas nunca consegui e agora minha cidade não tem mais professores que ensinem. Agora vendo seu blog fiquei entusiasmada e eu quero pegar firme, imprimir as lições e os livros e estudar bastante.! Xé xé ni pelo incentivo.!

  27. Cecília disse:

    Oi, sou a Cecília e vivo em Portugal. Aqui o mandarim anda a ter muita importância. Tanto que até algumas escolas primária ensinam o inglês e o mandarim. Queria aprender mandarim por uns motivos famíliares, minha mãe me apoia. Mas eu não posso pagar curso, apesar de aqui haver muitos.
    Eu gostaria de saber de livros para baixar e etc que ensinem o mandarim direitinho. Tbm gostaria de saber se é possivel chegar ao nível básico com o seu blog.
    … Será que demora muito para ter um nível de conhecimento razoável em mandarim? E será que isso é possível estudando com livros/blogs/videos e etc na internet?

    • Rodrigo Sze disse:

      Ei Cecília! Obrigado pelo contato. Bom saber que em Portugal o mandarim está em destaque. Aqui no Brasil só escutei de algumas escolas mais de alto nível colocando o mandarim no seu currículo. Como eu expliquei, os livros bons são em inglês. Eles seguem a metodologia chinesa de ensino para estrangeiros. Nunca vi material bom em português. Então se vc tem dominio de inglês e facilidade de aprender linguas com gramáticas diferentes, pode aprender mandarim com base nos livros. Porém minha maior ressalva é na questão da fala. Os fonemas e tons são muito peculiares principalmente para nós que falamos o idioma português. Se vc tem um ouvido muito bom, pode sim aprender sozinho o nível básico. Mas são casos específicos. (vc precisa entender a diferença de palavras como “ser” e “10″ e “história” que tem mesmo som (shi), mas tons diferentes) Eu recomendo para um nível razoável, pelo menos conversar com um chinês para aprender diferenciar os tons. Mas se vc puder dominar isso sozinho, pode ir longe.
      Não custa tentar. Faz os 2 primeiros capitulos aqui e fala o que acha ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

     

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>