A origem da escrita chinesa 汉字 – parte 3

O dicionário Shuowen Jiezi (说文解字) de 100 d.C. dividiu todos os hanzis em 6 categorias:

  1. pictogramas (象形字 xiàngxíngzì);
  2. composição pictofonéticas(形声字, Xíngshēngzì);
  3. ideográficos (指事字, zhǐshìzì) ou combinação;
  4. agregação lógica (会意字, Huìyìzì) ou sugestão;
  5. transformação associativa (转注字, Zhuǎnzhùzì);
  6. empréstimo (假借字, Jiǎjièzì)
As duas primeiras nós vimos aqui e aqui. Só acrescentando uma informação, a composição pictofonética também é chamada simplesmente de combinação e eis mais dois exemplos legais:
shuì (água) 水 na forma do radical氵 mais 羊 yáng (carneiro) é igual  洋 yáng (oceano)
mi (arroz) 米 – arroz é muito usado para indicar cereal e outras comidas + o nome próprio Táng 唐= 糖 táng (açúcar).
Agora vamos falar dos hanzis ideográficos.
Os ideográficos são representações de idéia através de sinais gráficos. Isso é feito adicionando um indicador ao pictograma para dar um novo significado ou uma ilustrar conceitos abstratos diretamente. Por exemplo:

Temos mù 木 que significa árvore. O traço horizontal significa a terra, o traço vertical representa na parte de cima da terra o tronco e na parte de baixo uma das raízes, e as traços em diagonais também são raízes. Um pictograma que ninguém esquece. Então temos a palavra běn 本. Pode desconfiar o que ela significa? Está vendo um traço cortando a raíz do meio? Pois 本 significa raíz exatamente. Agora vamos usar a palavra faca que em mandarim é dāo刀 se indicarmos um dos lados da faca 刃 rèn, temos o ideograma para lâmina. Os exemplos mais comuns dessa catergoria são 上 shàng  e 下 xià que significam cima (ou acima, ou o que está em cima, ir para cima) e baixo (abaixo, embaixo, ir para baixo). Os números também estão nessa categoria e é uma categoria pequena.

Agregação lógica, também chamada de sugestão é a junção de dois ideogramas sugerindo uma terceira idéia, de fundamental relação entre ambos, porém, de significado diferente. Não é a soma de idéias, mas uma combinação, pois gera um conceito, algo que graficamente não pode ser representado. Segundo Xu Shen 13% dos caracteres estão nesta categoria. Um exemplo dessa categoria é o Sol 日(rì) e a Lua 月 (yuè) combinados fazem a palavra míng 明 que significa “luz” ou “brilho” indicando que luz era obtida naturalmente através destes dois elementos. Outros exemplos:

  • “pessoa” 人na “árvore” 木= descansar 休
  • “orelha”  耳+ “porta” 门 = ouvir  闻
  • “sol” 日 acima do horizonte = aurora旦
  • “o que liga três planos” 三 “céu, terra e homem” = governante, imperador 王
  • dois ideogramas “árvore” 木= bosque 林
  • três ideogramas “árvore” 木= floresta 森
  • sol 日 levantando-se  entre os galhos =  leste 東
  • “mulher” 女+ “filho”子= verbo gostar ou adjetivo bom 好
  • “força” 力 na “plantanção” 田 =  homem, macho男
  • “mulher” 女sob um “teto” 宀= segurança 安
  • “porco” 豕 sob um “teto” 宀 = casa 家
Nesta categoria que vemos muito de como os chineses antigos viam o mundo antigamente. Homem era praticamente sinônimo de camponês, mulher e filho era a melhor de definição de algo bom. Era muito comum se criar porcos em casa e a figura do imperador era divina. É a categoria que acho mais divertida, definitivamente.
Deu para entender mais um bocado da cabeça dos orientais certo? Lembrem-se que essa escrita também foi bastante adotada na Coréia, Japão e muitos outros países o que me faz pensar em como ensinar seus filhos a escrever devia ser uma atividade rica de cultura. Fiquem ligados para a última parte de “A origem da escrita chinesa”. 再见!

2 comments on “A origem da escrita chinesa 汉字 – parte 3

  1. Phillip Souza disse:

    Interessante… quanto aos hanzis ideográficos eu não tinha percebido tais detalhes… e mais: eu já conhecia “běn 本”, mas pela visão do Rosetta Stone como “algo que se refere à livros” (uma das últimas definições do caractere de acordo com zhongwen.com); porém, no dicionário online, tem de fato a definição de raiz – a gente vê aquilo que quer ver, certo? (rsrsrs)

    Se possível, no futuro, aborde um pouco mais (com mais exemplos) os hanzis ideográficos.

    Além do mais (não sei se foi aqui ou noutro site), eu aprendi a sempre tentar olhar os caracteres chineses cm os olhos do passado: como você bem colocou, na agregação lógica tem muito de como os chineses viam o mundo na antiguidade. E, também, considero fantástica as raízes etimológicas do idioma.

    Parabéns pelo post. Abraço.

    • X-nês disse:

      Sim, é verdade Phillip! 本 além de representar raíz, também é usado como classificador de livro (书shu). E no dia a dia esse é seu uso mais comum. Como já citei, ao contar objetos sempre usamos um elemento chamado de classificador numérico que se posiciona entre o número e o substantivo. Ex: 一本书,两本书, 那本书。
      Vou olhar outros ideogramas dessa categoria e falar mais futuramente! 谢谢你, 再见!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

     

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Desktop Version | Switch To Mobile Version