Teatro em Movimento recebe em Belo Horizonte, nas comemorações do Mês Cultural da China no Brasil, a turnê mundial de “Fu Yong – A Eterna Fortuna na Montanha Sagrada”

Pela primeira vez no Brasil, 39 artistas dos grupos San Xia Acrobatic Art Troupe e Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe apresentam o espetáculo que versa sobre a sorte e esperança das famílias da Etnia Miao, moradores da Montanha Sagrada. É uma celebração dessa lenda e da cultura milenar chinesa, por meio de acrobacias, música e dança. São duas apresentações, dias 29 e 30 de novembro, no grande teatro do Sesc Palladium.

O projeto Teatro em Movimento em parceria com a Komittment Produções Artíticas trazem para a capital mineira o espetáculo “Fu Yong – A Eterna Fortuna na Montanha Sagrada”, parte integrante da comemoração do Mês Cultural da China no Brasil, que visita nove cidades brasileiras. Resultado de uma parceria entre o San Xia Acrobatic Art Troupe e Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe, o espetáculo traz acrobacia, dança e música para contar uma famosa lenda que retrata a vida de uma família pertencente à encantadora e misteriosa Etnia Miao, a quinta mais populosa das 56 etnias oficialmente reconhecidas pela República da China. Tradições milenares, ritos religiosos, figurinos coloridos e paisagens deslumbrantes compõem a dinâmica da performance que proporciona ao espectador uma experiência reveladora das raízes civilizatórias chinesas. A montagem fica em cartaz no grande teatro do Sesc Palladium, dias 29 e 30 de novembro, sexta-feira, às 21h e sábado às 20h.

“Fu Yong – A Eterna Fortuna na Montanha Sagrada” aborda, de forma mística, temas da vida cotidiana do povo Miao, tais como a relação entre passado e futuro, família e indivíduo, amor e casamento, nascimento, morte e o reencontro no Paraíso. Outro aspecto de destaque na apresentação é a relação do Homem com a natureza ao seu redor. Os 39 artistas (24 dançarinos, 7 cantores e 9 acrobatas) exibem performances acrobáticas de alta precisão, mescladas com danças tradicionais, ritos religiosos e ritmos mitológicos que desvendarão toda a lendária cultura chinesa. A apresentação é uma criação do renomado diretor Deng Lin considerado o arauto do realismo poético chinês no campo da acrobacia e danças coreográficas.

Mês Cultural da China no Brasil

Especialmente para o Mês Cultural da China no Brasil, foi criada uma nova versão da obra “Fu Yong – A Eterna Fortuna na Montanha Sagrada”, em parceria e sob a supervisão dos diretores Gao Sen e Jiang Xiaoping. “China tem uma forte ligação com suas histórias originais e culturais, sempre embebidas no misticismo, assim como o Brasil. Entretanto, apesar das raízes continuarem vivas, como a Montanha Sagrada e o Sol, as origens correm perigo a medida que o mundo busca um desenvolvimento cada vez mais rápido e agressivo. As futuras gerações podem perder a conexão com seus verdadeiros alicerces. Nosso trabalho está focado justamente no movimento inverso: o da preservação e valorização das tradições. Acreditamos portanto que o senso comum poderá se identificar com os nossos objetivos.

Esta é nossa primeira turnê internacional que, por isso mesmo, apresentará o máximo de autenticidade. Nossos artistas nasceram e cresceram mergulhados nas etnias de Miao e Tujia, carregando desta forma a essência da Montanha Sagrada na alma”, revela o Diretor Gao Sen.

O Mês Cultural da China no Brasil é uma iniciativa dos Ministérios da Cultura do Brasil e da China, capitaneada pela Embaixada da China no Brasil. “Para a Embaixada da China é uma grande honra apresentar para o público brasileiro um espetáculo que mostra a essência das nossas tradições milenares” declara Sr. Zheng Kejun, Conselheiro Cultural da Embaixada da China.

Simbologia

Os símbolos FU YONG 福 咏 na cultura chinesa representam o conceito da Eterna Fortuna. São muitas as versões para a simbologia FU, porém, a mais expressiva delas foi elaborada por Kangxi, quarto Imperador da Dinastia Qing, amante da cultura e das artes, em especial da caligrafia. Kangxi tornou-se um dos mais importantes Imperadores da História chinesa quando derrotou o poderio Feudal e resgatou a estabilidade e a riqueza para seu Reino após muitos anos de guerra e caos.

Os elementos que pavimentam o conceito da simbologia FU YONG são alicerçados em quatro pontos: filhos, terra fértil, inteligência e longevidade, desejos que, não por acaso, povoam famílias e indivíduos mundo afora. A lenda da “A Eterna Fortuna na Montanha Sagrada” discorre sobre a sorte e a esperança das famílias da etnia Miao que vivem na Montanha Sagrada, a morada da família de onde emana a segurança e o amor e que representa o porto seguro daquela minoria.

Sobre os Artistas

Os grupos San Xia Acrobatic Art Troupe e Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe foram criados em 2008, incentivados pelo governo de Chongqing. O principal propósito que norteia suas

atividades é manter viva a chama das tradições surgidas há 5.000 anos e, por isso, o campo de atuação dos grupos é no próprio território chinês. Contabilizam cerca de 100 apresentações anuais e são reconhecidos como as mais engajadas instituições no fomento das antigas tradições, desenvolvendo relevante trabalho de preservação e difusão das culturas milenares das etnias chinesas.

Pelo trabalho desenvolvido, pela destreza e precisão dos movimentos e pelos inúmeros prêmios recebidos, o San Xia Acrobatic Art Troupe foi agraciado com a medalha de contribuição para o desenvolvimento da arte acrobática na China pelo Ministério da Cultura.

A Mostra Cultural da China no Brasil terá importância ímpar na difusão cultural das tradições do país, pois será a responsável pela primeira viagem ao exterior dos artistas San Xia Acrobatic Art Troupe e Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe. FU YONG será, portanto, uma estreia mundial.

Os Diretores

Deng Lin é um dos mais prestigiados coreógrafos de dança da China e ocupa hoje o cargo de diretor da Central Nacional de Grupos de Dança e Música chinesas. Responsável pela criação de mais de 300 produções de dança, incluindo balés tradicionais, danças modernas e de gala, colaborou com os mundialmente famosos bailarinos chineses, Yang Liping e Huang Doudou, em muitas de suas obras- primas.

Porém sua marca registrada é a produção de performances voltadas para o resgate das tradições culturais das minorias étnicas. Considerado como o arauto do realismo poético chinês no campo da acrobacia coreográfica, Deng Lin se dedica a explorar e conhecer todas as minorias étnicas da China, mantendo sempre o frescor e o encantamento de suas raízes, expressando em suas produções, de forma genuína, as tradições culturais dos povos chineses.

Gao Sen é o Diretor Geral da Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe e um dos principais coreógrafos do Sudoeste da China. Sua carreira é pontuada por medalhas de ouro e mais de 20 prêmios em competições nacionais de dança.

Jiang Xiaoping é o Diretor Artístico do Chongqing (Qianjiang) Ethnic Song and Dance Troupe. Figura de destaque dentro das estruturas culturais do país, Xiaoping, é ainda um dos cantores folclóricos mais conhecidos da China. Ocupou relevantes papéis institucionais em 2008 durante a Cerimônia de Abertura das Olimpíadas de Beijing e também na Expo de Shanhai em 2010.

A Arte da Acrobacia

A acrobacia tradicional chinesa é uma arte com longa história. Pinturas com quase 5000 anos foram encontradas revelando imagens de contorcionistas, acrobatas e equilibristas. Em sentido amplo, os movimentos acrobáticos foram extraídos das habilidades inerentes à vida, ao trabalho e às artes marciais, observadas nos caçadores ancestrais.

Os guerreiros chineses usavam a acrobacia como forma de treinamento já que a prática exigia a combinação perfeita de força, equilíbrio, concentração e serenidade. A atividade ganhou popularidade

na Dinastia Han, passando por significativa evolução, assumindo contornos artísticos e sendo incorporada às grandes festividades palacianas graças ao Imperador Wudi.

Durante o período do desenvolvimento global da arte na China, a acrobacia, sempre harmonizada com música e dança, revelou-se a principal expressão artística da produção cultural, culminando com a conquista do título de “país com o melhor desempenho em acrobacia no mundo”.

O Espetáculo

O espetáculo será apresentado em 11 atos que contam a lenda da Eterna Fortuna na Montanha Sagrada. O roteiro do show será composto pelos números:

A Terra Mitológica – 神奇的土地 Encantador -邂逅

Nasce o Amor -缠绵
Choro do Casamento -哭嫁 O Som do Paraíso -竹林天籁

A Dança Nuo -傩面舞

Adeus meu Amor -与君别 Mãe e Filho – 母子情 Serenata -爱情相思夜曲

Ritual do Amor -爱情祈福天地 Reunião no Paraíso -团圆

Duração: 90 minutos com intervalo de 15 minutos

Classificação Etária: Livre
Data /Horário: 29 e 30 de novembro – sexta às 21h e sábado às 20h
Local: Teatro SESC Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro
Capacidade: 1.321 pessoas
Ingressos: Plateia I: R$ 120,00 inteira e R$ 60,00 meia entrada
Plateia II: R$ 100,00 e R$ 50,00 meia entrada, Plateia III: R$ 80,00 e R$ 40,00 meia entrada
Vendas: www.ingresso.com
Informações: (31) 3270- 8100 / www.teatroemmovimento.art.br

Timeline Image - 403 x 403px

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

     

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>